O que é lúpus eritematoso sistêmico?

By | Pode 27, 2019

O lúpus eritematoso sistêmico é uma doença autoimune crônica que causa inflamação sistêmica ou generalizada. A doença pode afetar a pele, articulações e vasos sanguíneos, bem como sistemas com múltiplos órgãos.
As causas exatas do lúpus eritematoso sistêmico (LES) permanecem incertas. No entanto, fatores genéticos, hormonais e ambientais podem contribuir para o desenvolvimento da doença.

O LES é um tipo único de lúpus, porque causa inflamação generalizada que pode envolver vários tecidos e sistemas orgânicos.

O LES também é o tipo mais comum de lúpus, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). O National Institutes of Health (NIH) diz que é difícil saber exatamente quantas pessoas têm LES porque seus sintomas são semelhantes aos de outras condições de saúde.

Neste artigo, analisamos os sintomas, causas e tratamentos do LES. Também explicamos quando as pessoas devem consultar um médico.

O que é lúpus eritematoso sistêmico?

O que é lúpus eritematoso sistêmico?

Os sintomas

Os sintomas do LES podem aparecer e desaparecer em surtos. Um surto de lúpus refere-se a um período durante o qual a doença produz sintomas ativamente. Uma pessoa com lúpus entra em remissão assim que seus sintomas desaparecem.

A gravidade das erupções cutâneas do LES pode variar de leve a grave. As pessoas também podem experimentar sintomas que afetam seus rins, pulmões, coração ou cérebro. O LES pode afetar quase todos os órgãos do corpo, de modo que os sintomas podem variar amplamente de pessoa para pessoa.

Pessoas com LES podem experimentar uma variedade de sintomas, como:

  • Problemas de pele, incluindo erupções cutâneas e pequenas manchas vermelhas.
  • Fadiga.
  • Febre
  • Articulações dolorosas ou inflamadas.
  • Perda de peso.
  • Sensibilidade ao sol
  • Úlceras na boca
  • Anemia ou baixa contagem de glóbulos vermelhos.
  • Leucopenia ou baixa contagem de glóbulos brancos.
  • Dor no peito
  • Dores de cabeça.
  • Problemas de visão
  • Dor abdominal.
  • Náusea ou vômito
  • Respiração difícil
  • Perda de cabelo
  • Edema ou inchaço das extremidades.
Artigo relacionado> Uma dieta anti-inflamatória para lúpus e outras doenças auto-imunes

Complicações

Entre um terço e metade das pessoas que vivem com lúpus experimentam uma inflamação que afeta seus rins, resultando em uma condição chamada nefrite por lúpus. Sem tratamento, a nefrite lúpica pode progredir para doença renal terminal, que é uma condição com risco de vida.

A nefrite lúpica causa os seguintes sintomas:

  • Articulações dolorosas ou inflamadas.
  • Dor muscular.
  • Febre
  • Uma erupção cutânea em forma de borboleta no rosto.

O LES pode afetar o coração, o que causa inflamação do tecido ao redor deste órgão e válvulas cardíacas anormais, entre outros problemas. A aterosclerose, uma forma de doença cardíaca, é mais comum entre pessoas com LES do que entre pessoas que não têm essa condição.

O LES pode danificar o sistema nervoso e contribuir para as seguintes condições:

  • Fraqueza nos membros.
  • Mudanças nas sensações.
  • Dificuldade em processar pensamentos.
  • Convulsões
  • Ataques cardíacos

Causas

A causa exata do LES permanece desconhecida. No entanto, variações ou mutações em genes específicos podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver LES.

Mutações genéticas que os pesquisadores associaram ao LES geralmente envolvem genes que regulam a função imunológica do corpo, chamados de genes do complexo principal de histocompatibilidade (MHC).

No entanto, nem todas as pessoas com uma variação do gene LES desenvolverão a doença.

Artigo relacionado> Qual é a ligação entre lúpus e artrite?

Vários outros fatores podem aumentar o risco de alguém desenvolver LES. De acordo com o College of Rheumatology, as mulheres têm o 10 mais chances de desenvolver lúpus que os homens.

Outros fatores que podem contribuir para o LES incluem:

  • Hormônios sexuais
  • Exposição a produtos químicos tóxicos, luz solar ou certos medicamentos.
  • Infecções virais.
  • Dieta.
  • Estresse

Tratamentos

Atualmente, não há cura para o LES. Os tratamentos se concentram na redução dos sintomas (ou na indução da remissão) e na prevenção de complicações graves, como a doença renal em estágio terminal.

Medicação

Dependendo dos sintomas e órgãos afetados, uma pessoa com LES pode receber um ou mais dos seguintes tipos de medicamentos:

  • Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs), que incluem aspirina.
  • Antimetabólitos, como o metotrexato.
  • Antimaláricos, incluindo cloroquina.
  • Corticosteróides, por exemplo, prednisona em cremes.
  • Produtos biológicos, como o belimumab.
  • Medicamentos imunossupressores, incluindo azatioprina e ciclosporina.
  • Anticoagulantes, como varfarina.

Esses medicamentos trabalham para reduzir a inflamação, a atividade do sistema imunológico ou os danos ao corpo como resultado do LES.

Às vezes, os médicos prescrevem uma combinação de diferentes medicamentos para tratar o LES.

Mudanças na dieta

Pessoas com LES e nefrite lúpica podem considerar fazer as seguintes alterações na dieta para ajudar a controlar seus sintomas:

  • Limite a ingestão de sódio.
  • Limite de gorduras saturadas e trans.
  • Compre alimentos frescos sempre que possível.
  • Evite alimentos embalados e alimentos preparados.
  • Coma pequenas porções de proteínas animais.
  • Coma mais proteína de origem vegetal, como nozes e feijão.
  • Coma alimentos ricos em potássio, incluindo bananas, batatas e pão integral.
  • Coma alimentos com baixo teor de fósforo, como frutas e vegetais frescos.

Como as pessoas com LES têm um risco aumentado de doença cardíaca, é especialmente importante seguir uma dieta saudável que reduz outros fatores de risco, como pressão alta e obesidade.

Artigo relacionado> Cura natural para lúpus

Quando consultar um médico

As pessoas podem considerar visitar o médico se tiverem sintomas do LES.

Aqueles que já receberam o diagnóstico de LES devem entrar em contato com um médico se perceberem sintomas novos ou agravantes.

Saiba mais sobre como aprender a viver com lúpus aqui.

Outros tipos de lúpus.

Embora muitas pessoas usem os termos LES e lúpus de forma intercambiável, existem outros tipos diferentes de lúpus com sintomas e causas únicas.

O lúpus eritematoso discóide (LED) ou lúpus cutâneo afeta apenas a pele. Causa uma erupção espessa e escamosa no rosto, pescoço e couro cabeludo.

O lúpus induzido por medicamentos refere-se ao lúpus que se desenvolve após tomar certos medicamentos. Geralmente desaparece depois que uma pessoa para de tomar o medicamento.

conclusão

Embora o lúpus eritematoso sistêmico seja uma condição de longo prazo sem cura conhecida, o prognóstico geralmente é positivo desde que uma pessoa receba tratamento adequado e acompanhamento regular com sua equipe de saúde. A maioria das pessoas que vivem com lúpus pode viver uma vida normal.

Os efeitos a longo prazo do LES dependem da gravidade e frequência dos surtos. Pessoas que experimentam surtos mais intensos e frequentes podem ter um risco aumentado de desenvolver mais complicações.

O diagnóstico precoce e o tratamento adequado podem ajudar a iniciar a remissão, prevenir a progressão da doença e evitar complicações com risco de vida.

Muitas mulheres que têm LES podem engravidar e ter bebês saudáveis, desde que recebam o tratamento correto durante a gravidez.

Autor: Dr. Lizbeth

A Dra. Lizbeth Blair é formada em medicina, anestesista, treinada na Universidade da Faculdade de Medicina das Filipinas. Ela também é formada em Zoologia e Bacharel em Enfermagem. Ela serviu vários anos em um hospital do governo como Oficial de Treinamento do Programa de Residência em Anestesiologia e passou anos em consultório particular nessa especialidade. Ele treinou em pesquisa de ensaios clínicos no Clinical Trials Center, na Califórnia. Ela é uma pesquisadora e escritora experiente de conteúdo que gosta de escrever artigos médicos e de saúde, resenhas de revistas, e-books e muito mais.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

*

* Copie esta senha *

* Digite ou cole a senha aqui *

Comentários de spam do 14.373 bloqueados até agora por Wordpress sem spam

Você pode usar tese HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title = ""> <acronym title = ""> <b> <blockquote cite = ""> <cite> <code> <del datetime = ""> <em > <i> <q cite = ""> <s> <strike> <strong>